Não há soluções, há caminhos: 4 de outubro

“É como o tolo no meio da ponte”. Vai para um lado, vai para o outro, e não se decide. Para decidir é preciso motivações claras e a capacidade de deixar algo, isto é, liberdade interior para romper com alguma coisa em favor de outra. Escolher os dois lados ao mesmo tempo é que não é possível. Só escolhe quem sabe perder.
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê

.