Prolongada situação de alerta

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alerta para o prolongamento da Situação de Alerta devido às altas temperaturas que vão atingir Portugal e que podem causar o agravamento e aumento de incêndios rurais e florestais.

A Situação de Emergência, que teve início no dia 6 de setembro, vai terminar às 23:59h deste domingo, dia 13 de setembro.

O distrito de Santarém é um dos 16 distritos que estão no Nível Laranja, juntamente com Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Em Almeirim, situado no distrito de Santarém, as altas temperaturas que vão atingir todo o concelho para estes dias vão atingir entre os 26 e os 38 graus de máxima. Para tal, é importante a população do concelho de Almeirim tomar medidas preventivas ao risco de incêndio que possa decorrer no concelho e/ou no distrito.

Segundo a ANEPC, a população está proibida de aceder, circular e permanecer no interior de espaços florestais e de caminhos florestais, rurais e outras vias pelo qual tenham de atravessar estas áreas. A população também está proibida de realizar queimadas e utilizar fogos-de-artifício, realizar trabalhos em florestas com máquinas à exceção dos bombeiros para combater os incêndios, trabalhos em espaços rurais com recurso a motorroçadoras com lâminas ou discos metálicos, corta-matos, entre outras ferramentas e também está proibida a prática de caça.

No entanto, há tarefas que a população de Almeirim pode continuar a fazer que não estão proibidas como a alimentação e abeberamento de animais, tratamento fitossanitário ou de fertilização, regas, podas, colheita e transporte de culturas agrícolas caso sejam de caráter essencial e desprovidas de florestas, matas ou materiais inflamáveis. A população que trabalhe na área da cortiça podem extraí-la através de métodos manuais e os apicultores podem também extrair mel que for feita sem recurso a fumigações. Os trabalhadores da Construção Civil terão têm de adotar as medidas adequadas de mitigação de risco num incêndio rural.

O prolongamento da Situação de Alerta também inclui a disponibilização de meios aéreos, em caso de necessidade, por parte da Força Aérea, através do Ministério da Defesa Nacional.

Mariana Cortez

.