Não há soluções, há caminhos: 8 de setembro

“Quem mais jura é quem mais mente”, diz o povo e tem razão. Quando as coisas são o que são, quando há transparência, quando não há medo de se ser quem é, não é preciso jurar, nem ir buscar testemunhas, nem arranjar provas. Vê-se, é assim! Mas se vivemos na desconfiança, na suposição de que há outros interesses ocultos, nadamos na insegurança e, então, as juras ajudam pouco e deixam ainda mais dúvidas.
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

.