“Achei que foi do melhor que podiam ter trazido a Almeirim”

No dia 22 de agosto, 1000 pessoas juntaram-se à Arena D’Almeirim para ver o concerto da banda portuguesa Amor Electro. Eram 21:10H e a população de Almeirim e de outras terras já estavam junto à Arena a contar os minutos para aquele que seria um concerto diferente do normal. Alguns minutos depois, os fãs de diversas idades começaram aos poucos a encher a Arena em fila indiana e com o uso obrigatório de máscara.  

Duas das pessoas que estavam na fila eram Alexandra e Carla. Tia e sobrinha, vieram de Frade de Baixo para assistir ao concerto e ambas estavam entusiasmadas por estar ali depois de meses trancadas em casa por causa do confinamento. “Sentimo-nos livres e soube bem sair de casa para poder assistir a este tipo de concertos”.

Entre gargalhadas, Carla contou que só começou a ouvir as músicas por causa da tia e Alexandra contou como se tornou fã da banda: “Comecei a ter interesse quando vi a Marisa Liz no The Voice. A partir daí, comecei a procurar mais informações sobre a banda e as suas músicas e gostei.”

Alexandra também comentou a importância de se realizar este tipo de eventos mesmo com a pandemia do Covid-19: “Isto faz bem à população: ver espetáculos e assistir a concertos. É tudo importante para fazer a população sair de casa, desde que sejam respeitadas as medidas de segurança”.

Ana Rita foi outra fã que não perdeu a oportunidade de ver a banda ao vivo. Residente em Almeirim, contou que se tornou fã antes de a banda ter sido formada e mostrou-se entusiasmada com o concerto: “Eu conheço os Amor Electro há já muitos anos. Eu já era fã da Marisa Liz quando ela era a vocalista dos Dona Maria. E entretanto, quando formou este grupo, eu continuei a acompanhar o trabalho dela e gosto muito”.

Junto ao palco, já parte do público estava sentado em cadeiras, onde cadeiras separavam entre a plateia para respeitar as medidas de segurança, assim como nos bancos da própria Arena.

O uso da máscara foi obrigatório em concerto, mas não conseguiu esconder o entusiasmo dos fãs. Apesar da noite sem nuvens, o frio começou a aparecer e parte do público já se encontrava de casaco vestido para se proteger do frio.

E minutos depois, o momento pelo qual todos esperaram chegou. Um a um, os membros da banda entraram em palco e os fãs gritaram com energia e fervor e aplaudiram a banda.

Os Amor Electro começaram o concerto com a música “Alternativa” e as diversas cores acompanharam o som da música e cada movimento da banda. E foi no fim da primeira música que Marisa Liz agradeceu a presença do público e deixou uma mensagem de apoio para os fãs: “Vai ser um concerto diferente, mas é possível sentir. Mesmo sentados e sem dar as mãos, o coração continua cá. Portanto, tudo é possível”.

A partir daí, a banda variou a sua lista de músicas entre ritmos, uns mais lentos e outros em mais estilo rock pop. Desesperado, o público esperou que as suas músicas preferidas fossem cantadas pela banda ou aquelas que já tinham passado na rádio ou na televisão, o que acabou por acontecer e mesmo sentados, bateram palmas e os pés ao ritmo das músicas.

A banda cantou músicas que os fãs ouviram pela primeira vez em televisão nas telenovelas portuguesas ou em anúncios como “Juntos somos mais fortes”, para o Euro 2016, “Mar Salgado”, genérico da novela com o mesmo nome e “Rosa Sangue”. No entanto, a banda também apostou em músicas menos conhecidas pela maioria da população como “Só é fogo se queimar” e “Procura por mim” e tocaram e cantaram as suas próprias versões do fado “Foi Deus”, da fadista Amália Rodrigues e da música “Canção de Embalar”, do cantor Zeca Afonso.

E foi com a música “Juntos Somos Mais Fortes” que a euforia foi cada vez maior. Parte do público levantou-se dos seus lugares e dançaram com toda a sua garra e energia enquanto bateram palmas e cantaram junto com Marisa Liz. No entanto, depois da música, a banda agradeceu o carinho dos fãs e preparou-se para sair em palco. Desanimados, os fãs pediram por mais uma música. Assim, a banda regressou em grande a tocar uma das músicas mais acarinhadas e conhecidas do público e que trouxe a boa disposição e a euforia de volta à Arena: “A Máquina Parou”.

E foi então que o concerto terminou e levou muita população do concelho a ir à Arena. À saída, todos estavam animados com a energia e animação que o evento trouxe para eles.

Ana Escrevento foi outra das fãs da banda que assistiu ao concerto e começou a sorrir quando falou sobre o concerto: “O concerto foi muito emocionante e chorei muito. Aliás, eu já andava a sonhar com isto há muito tempo. Achei, acima de tudo, das melhores coisas que podiam ter trazido a Almeirim. Gostei do intimismo da banda com a plateia, da boa energia e animação. Já não via um concerto deste desde novembro e foi por isso que vim.”

Amor Electro foi o primeiro de quatro concertos que a Arena D’Almeirim vai receber da iniciativa “Manter a Cultura Viva”, organizado pela JPBeats e contou com o apoio de Borrego Leonor & Irmão. E a terceira gala do jornal O Almeirinense realiza-se a 24 de Setembro também na Arena D’Almeirim. 

Mariana Cortez

.