Não há soluções, há caminhos: 3 de agosto

A hospitalidade dos primeiros cristãos suscitava a admiração de todos. Aprendamos nós também a ser hospitaleiros, atentos às necessidades de quem sofre, de quem está desamparado. E a fazê-lo gratuitamente, tomando a iniciativa de ir ao encontro do outro. É que hoje não é assim: temos uma cultura individualista e onde tudo se paga. E não falta gente desamparada, sem casa nem trabalho…
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

.