Maus exemplos

Quando o leitor ler este texto, já se terá realizado a sessão solene das comemorações do 25 de Abril. Muito se disse e escreveu sobre o assunto, muitos debates houve nas redes sociais e na opinião pública entre os que foram a favor e os que, como eu, tinham opinião contrária. Apesar da importância da data na nossa vida colectiva creio que, na particularidade do momento que vivemos, a classe política deveria ter tido um maior comedimento nas celebrações. Não julgo que viesse grande mal ao mundo se estas fossem realizadas num molde diferente do atual.

Afinal de contas, estamos há quase dois meses em estado de emergência para fazer face a uma das maiores (se não, a maior) crises de saúde pública que a Humanidade alguma vez sofreu, em que alguns dos nossos direitos têm sido restringidos e os nossos políticos deveriam ter sido os primeiros a dar o exemplo.

Para mim, nunca esteve em causa a redução do número de presentes, mas a própria cerimónia em si. Esta é a minha opinião que, como qualquer, outra é válida, ainda que contrária. É isso que enriquece o debate democrático. O que eu já não considero válido nem enriquecedor é colocar- -se uma etiqueta a alguém que pensa de forma diferente. São maus exemplos que se prestam à Democracia e à Liberdade!

Por Humberto Neves

.