Não há soluções, há caminhos: 21 abril

Não basta semear! É preciso saber onde e como. E, depois, regar. Ponho a minha atenção, a minha palavra, em terra má? Digo a minha mensagem de qualquer maneira, por entre espinhos, emoções e resistências, onde não há profundidade? E mesmo que a diga bem, se não rezo e não me esforço não estou a dar continuidade ao que comecei. Cuidado!
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

.