Piloto de Almeirim transporta ajuda humanitária

O comandante Paulo Escudeiro, que cresceu, estudou em Almeirim, pertenceu aos Bombeiros Voluntários de Almeirim, regressou de uma missão humanitária à China, integrado numa equipa da TAP, com o objetivo de transportar 19 toneladas de equipamento médico para combater o COVID-19.

O piloto almeirinense (o segundo a contar da esquerda) após um voo inédito de 14 horas, sem paragens, de Lisboa a Xangai, teve que ficar com a tripulação da TAP pernoitar no avião antes de regressar a Lisboa, tendo permanecido a bordo cerca de 48 horas.

A TAP e os seus colaboradores continuam em missão face à pandemia global e aliaram-se agora ao Grupo Fosun, tendo realizado um voo especial de carga para a China, com o objetivo de trazer equipamento médico que será distribuído ao SNS e ao Hospital da Luz para combater o COVID-19.
O voo TAP partiu de Lisboa com destino a Xangai, uma rota de 14h sem paragens e nunca antes operada pela Companhia.


Foi um voo humanitário que contou com a ajuda da nossa unidade de negócio TAP Air Cargo e, pela primeira vez, a TAP transportou carga na cabina de passageiros, tendo a tripulação pernoitado e estado cerca de 48h dentro do avião para apoiar o carregamento.


Entre o equipamento transportado, essencial para apoiar o combate à pandemia, estão:

1 milhão de máscaras, das quais 700 mil irão imediatamente para o SNS.
200 mil testes de despiste.


Um conjunto de 2859 caixas com um peso total de 15.345 kg e um volume de carga de 162,32 m3.

.