Árvores

As árvores estão um pouco por todo o lado, fazem parte da nossa vida, da infância da maioria de nós, cresceram connosco e fizeram-nos crescer. As árvores dão-nos sombra, dão-nos proteção, fornecem- -nos oxigénio e muitas delas deliciosos frutos e aromas.Conhecem o Parque das Laranjeiras? Onde fica o Parque das Tílias? São locais com nomes de árvores e que se situam em Almeirim. Claro que as árvores fazem parte da vida de todas as cidades, mas gosto da sensação de ter um Parque das Laranjeiras (porque aí existia há muitos anos um laranjal), o qual, apesar de atualmente ter árvores de várias espécies e apenas cinco laranjeiras plantadas pela Junta de Freguesia e de seu nome para efeitos de toponímia ser “Praça Lourenço de Carvalho”, os almeirinenses continuam a referir-se a ele como Parque das Laranjeiras.

Em Almeirim somos uns privilegiados, temos muitas árvores espalhadas por toda a cidade e temos o belíssimo Parque Urbano da Zona Norte com muita sombra, muito espaço, muito verde, muito oxigénio, muita beleza e muita liberdade. No entanto, questiono, sabemos conviver com as árvores e com a natureza que colocaram perto de nós e no nosso caminho? As árvores quando são pequenas ocupam pouco espaço, os ramos não se partem, não causam prejuízos. Mas as árvores são seres vivos, crescem e morrem, os seus troncos ocupam espaço, as suas raízes saem do chão e levantam o solo onde foram plantadas, os seus ramos crescem, partem-se e caem. Infelizmente, há muitos anos, foram plantadas árvores perto de casas, nos passeios e em locais onde atualmente causam prejuízos e constrangimentos. Diariamente deparamo-nos com esses problemas que tentamos minimizar, através das podas que são feitas de forma estudada e consciente pela Junta de Freguesia. O objetivo maior é sempre proteger as árvores, no entanto, surgem situações onde o abate é a única opção possível para resolver problemas graves. E quando assim acontece, tentamos sempre substituir cada árvore abatida por duas novas árvores.

Por Teresa Aranha

.