Não há soluções, há caminhos: 26 fevereiro

Vi justificar a relação homossexual dizendo que também há relações heterossexuais que não podem ter filhos. Mas uma coisa é uma relação que por si mesma, até fisicamente, nunca pode, nem está destinada a esse fim; outra coisa é uma relação que estando para aí orientada não o consegue por questões de idade, ou outra inibição física ou psicológica. E até realiza toda a complementaridade. É bem diferente. A sexualidade humana não se reduz ao procriativo, mas esse horizonte também não pode desaparecer. Gera vida, a vários níveis: realiza o nós-casal, unidade de fruto da vida que cada um dá ao outro e leva à criação da comunidade familiar de pais e filhos, que aparece como um super-nós.
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA
Um pensamento para cada dia: ver em tudo o que acontece uma oportunidade de crescimento.

.