União das Misericórdias Portuguesas delibera sobre eutanásia

O Secretariado Nacional da União das Misericórdias Portuguesas (UMP), reunido em Boticas, deliberou ontem sobre o tema da Eutanásia, caso a mesma venha a ser aprovada.

As Misericórdias são Instituições que, ao longo dos séculos, pela sua identidade e natureza celebram a vida. Nos últimos 40 anos têm consagrado o melhor da sua atividade a cuidar das pessoas, nomeadamente os mais idosos, muitas vezes em situações de extrema dificuldade sempre com o objetivo de lhes assegurar dignidade, cidadania e qualidade de vida.

Perante a eventualidade do Parlamento português vir a aprovar a eutanásia, as Misericórdias Portuguesas decidem tornar público que, nas suas instituições, não praticarão a eutanásia a nenhum título. Contudo, no respeito pela pessoa humana, e pela liberdade individual, no caso de um utente desejar apoio para colocar termo à vida, as Misericórdias facilitarão a transferência desse utente para uma entidade certificada que o queira e possa fazer.

As Misericórdias Portuguesas não podem deixar de manifestar uma vez mais aos Portugueses, ao Senhor Presidente da República, ao Senhor Primeiro Ministro, a todo Governo e aos Senhores Deputados, a sua total disponibilidade para reforçar a sua capacidade de cuidar das pessoas, quer em sede de cuidados paliativos, quer em sede de necessidades paliativas, de modo a criar na Sociedade todas as condições para uma vida plena e digna.

.