Não há soluções, há caminhos: 25 julho

“Vou a Santiago!” Lembrei-me disto com o desejo de me pôr a caminho. Objectivos claros e motivações fortes é aquilo de que necessitamos e que tinham os peregrinos de Compostela. Onde quero ir? Levantar a cabeça, lembrar as razões da minha esperança, e já estou a caminho…

Vasco P. Magalhães, sj

.