Não há soluções, há caminhos: 1 julho

Estimular devia vir à cabeça das obras de caridade. Como será possível crescer e ter gosto pela vida sem acreditar em si mesmo, sem estar convencido de que vale a pena? Há tantos gestos que oprimem, marginalizam e fazem desanimar… Antes de falar ou agir, devo sempre perguntar: promove ou deita abaixo?

Vasco P. Magalhães, sj

.