Não há soluções, há caminhos: 12 junho

O saber e o sabor. Hoje vou estar mais atento ao “sabor das coisas” do que a “saber coisas”. É que há muita gente que não sabe qual é o sabor da vida simples e desprendida, de um encontro pacífico e não interesseiro, de um momento de verdade… É talvez mais importante saborear a vida do que saber da vida.
Vasco P. Magalhães, sj

.