Não há soluções, há caminhos: 16 maio

Perguntava-me alguém: “Quando se deve começar a falar de religião às crianças”? E eu respondi, imediatamente, sem pensar: “Na barriga da mãe”. É estranho que haja quem pense que pode haver uma educação neutra. Se eu não educo religiosamente é porque estou a educar não-religiosamente! Não há neutralidade, estamos sempre a transmitir algo. A questão é a medida, a linguagem e a gradualidade que permitem um dia fazer seu ou rejeitar aquilo que se recebeu.
Vasco P. Magalhães, sj

.