Não há soluções, há caminhos: 4 de março

O primeiro grau do perdão está no exercício de olhar para o outro como pessoa.

Mesmo que o seu crime e indignidade sejam grandes, perdoar, que é também recuperar, é começar por acreditar que está ali alguém que também é vítima de muita desgraça e que se pode corrigir e encontrar consigo mesmo. Aliás, é ver que no fundo não somos melhores. Aí começa o perdão.

 

Vasco P. Magalhães, sj

.