Almeirim abraça o futuro em Idanha-a-Nova

Não é todos os dias que se juntam quase 22 mil jovens sob o mote “Abraça o Futuro!” O nosso presidente da república, com os olhos postos no futuro, não deixou passar a oportunidade e fez questão de abraçar o que de melhor Portugal tem para oferecer: a geração que se segue!

Neste caso, uma geração unida pelos valores universais do escutismo, acampada num interior cada vez mais desertificado. O presidente da câmara fez, de cada um daqueles jovens, um embaixador de Idanha-a-Nova e não conseguiu conter o orgulho naqueles visitantes e naquilo que ainda podem oferecer a este país. Um acampamento sem pretensiosismos, apesar de ser o maior até hoje realizado em Portugal, e simples na forma como se apresenta. Contudo, extraordinário pela vivência e experiência de vida que proporciona.

Mais do que um campo de férias para entreter os miúdos no verão, trata-se de uma lição de vida sob o espírito católico da partilha, da fraternidade, da bondade e da entreajuda, mas também uma escola informal onde se aprende fazendo e experienciando, deixando pais e mães boquiabertos.
Através dos canais online e das redes sociais, lá vamos vendo os nossos filhos de bússola na mão, a montar tendas, sentados em oração. De lista em punho às compras, a descascar quilos de batatas, a mexer o tacho. De mochila às costas, a andar de canoa, a fazer escalada. De sorriso nos lábios, a dançar, a ensaiar os cânticos para a eucaristia. De arco e flecha, num raide noturno, a estudar um mapa. O calor, o pó e o cansaço não os demovem, levam Baden-Powell no coração e na alma a promessa feita de ser agente na construção de um mundo melhor.

De Almeirim saiu o maior contingente de escuteiros. Coincidência ou não, em Almeirim nasceu o hino que deu o ritmo a este ACANAC 2017 e, no meio de tantos milhares de jovens do continente, ilhas e até de outros cantos do mundo, o agrupamento 404 Almeirim subiu ao palco para abraçar o futuro! As palavras que cantam, por si só, são uma resenha dos ideais escutistas e um abraço a tudo o que o escutismo representa. Para quem, como eu, acompanha de fora o movimento, elas soam a promessas de esperança, como se fossem a prece de um otimista, que vê do mundo apenas o melhor: “Acredita em ti, abraça o futuro / Deixa que o mundo te inspire a sonhar!”

Sílvia Raposeira – Professora

.