Smile, um dos mais conceituados do Graffiti presente no Route 118

Smile1art ou Ivo Santos é com certeza uma dos artistas mais talentosos que anda por aí, considerado por muitos um dos principais Graffiters portugueses e da atualidade. Vai estar presente na iniciativa Route 118 do FIFCA, contou-nos a sua história e o que pretende fazer no evento.

Quem é o Smile?
O Smile é uma pessoa descontraída, muito exigente de si mesmo em cada pintura ou projeto em que se insere,um pouco às vezes com a cabeça na lua mas como se costuma dizer é de artista (risos) mas tem a sorte de ter em casa um bom background que o equilibra: os 2 filhos que são a grande fonte de inspiração.

Como surgiu o graffiti na sua vida?
Surgiu através dos meus primos, que na altura tentavam dançar breakdance e faziam uns desenhos nas calças. Tinham cortes de cabelos com letras e setas e eu sendo o mais novo imitava-os, isto nos anos 96/97. Mas só um pouco mais tarde é que me comecei a aperceber dos desenhos na rua e em finais de 2000 peguei nas minhas primeiras latas de uma loja de ferragens e fiz o meu primeiro Graffiti .

Qual a vertente artística que executa?
Faço o graffiti na sua forma pura e dura que são as letras, apesar de não o fazer tantas vezes como talvez gostava, mas neste momento posso dizer que sou um artista mais completo por tudo o que aprendi com o graffiti e possivelmente não consigo encontrar uma definição certa para o que faço, mas a única certeza é que a pintar é onde me sinto bem.

Em que projetos trabalhou e em que encontros já participou?
Em tantos (risos) que já perdi a conta, mas tenho alguns especiais, como o primeiro lugar no concurso Oeiras graffiti (naquela altura o concurso mais mítico de Portugal ), em 2009, em conjunto com o meu irmão representámos a nossa crew ONE ART, em Barcelona, num concurso internacional com mais de 45 artistas e ficámos em 1º lugar, o projeto Bairro i o Mundo, a criação da minha galeria Primeira Arte atelier&gallery que visa mostrar talentos escondidos e dar oportunidade a novos artistas, entre muitos outros.

smile-1

De momento está a fazer que trabalhos?
Estou neste momento a fazer um dos maiores trabalhos comerciais que já alguma vez fiz que são mais de 900m2 de paredes na Adega da FIUZA, em Almeirim e a preparar pelo meio novos projetos para outros trabalhos.

Como vê a sua participação no route 118?
Quero agradecer desde já o convite que me fizeram, obrigado ao João!!! Sinto que vai ser muito positivo pois este tipo de locais traz-me novas inspirações . É através destes eventos onde consigo expressar a minha arte e onde me sinto melhor enquanto artista, visto que tenho total liberdade em termos criativos.

E o que pretende fazer no route 118?
Irei fazer algo que representa a zona pelo qual é bastante conhecida mas não vou adiantar muito e prefiro que esperem para ver !

smile-2

O que pode comentar acerca da arte urbana em Portugal?
No meu ponto de vista, a arte urbana no seu geral está a ter um bom gigante devido ao facto de as redes sociais serem um dos maiores meios de divulgação e destaque que te fazem correr o mundo inteiro em menos de 24horas e isso ajuda a colocar Portugal no mapa. Temos bons artistas, mas nem todos têm unhas para tocar guitarra, mas o mais importante é cada um se sentir bem com o que faz, que é o que faço! Pinto para mim e para os meus e não para agradar a terceiros; apesar de ser bom não vejo que seja o mais importante, mas cada um pensa de sua maneira.

O que reserva o futuro?
Isso é sempre uma incógnita. Apesar de o pensamento ser sempre positivo não gosto de fazer muitos prognósticos e prefiro deixar as coisas acontecerem naturalmente, mas 2016 vai prometer!!!

.