Cachulo: 90 kms na cidade em 12 horas

A dureza das provas impressiona, mas ninguém faz 300 km a correr sem sacrifício. Francisco Cachulo participou no final do ano, na Algarva Ultra Trail, e para lá chegar passou por um treino de 12 horas em Almeirim.

Como e quando surgiu o gosto pela corrida?

Surgiu como uma necessidade, no ano 2013. Antes da corrida fazia BTT, pratiquei durante cerca de quatro anos. Com o nascimento da minha filha decidi que devia ficar mais por casa para ajudar e acompanhar no seu crescimento; assim, os treinos deixaram de ser regulares e passaram a ser esporádicos até que deixei por completo. Nos 4 anos seguintes ao seu nascimento, levava uma vida muito sedentária o que me levou a chegar aos 100kg. É então que surge a necessidade de mudar, não me sentia bem com o meu corpo, estava pesado. Voltei ao Btt mas precisava de alguma coisa mais eficaz, mais rápida para perder peso. É então que experimento a corrida em 2013. Inicialmente, comecei por fazer estrada. A primeira prova foi de 5km e fiquei em sexto da geral o que me deixou muito mais motivado em continuar. Daí para a frente fui aumentando a distância até chegar aos 20km, que foram feitos aqui em Almeirim. Em 2014, convidaram-me a experimentar o trail running e foi paixão à primeira vista, continuo até hoje nesta modalidade.

Quantas corridas faz por semana?

Faço cinco corridas por semana, onde na mesma também incluiu um dia de BTT ou natação.

E quantos km?

Os quilómetros é conforme os treinos longos que faço ao sábado, tenho semanas de 70 km outras 90km, 100km.

Qual o maior desafio que já superou?

Foi a ALUT, Algarviana Ultra Trail com 300km.

Ainda antes do final do ano fez uma prova muito dura. Como correu?

É verdade, foi a ALUT, prova que jamais esquecerei. Correu muito bem, foi uma prova muito dura, realmente. Foram 300km feitos por estradões em três noites onde só consegui dormir cerca de 1h15m. Tive a companhia do meu amigo Joel Simões, o que tornou as coisas mais fáceis para os dois. O objetivo era terminar, chegar ao fim o melhor possível e graças a Deus foi o que aconteceu.

Para essa prova chegou a fazer um treino longo de 90 kms em circuito na cidade. Porquê este treino?

Este treino fazia parte de um conjunto de treinos de resistência que fiz durante o ano 2019. Foi pensado para trabalhar a parte física, mas principalmente a parte psicológica. Foi então que idealizei o mesmo para fazer em 12 horas num circuito de 3km dentro de Almeirim. Não o fiz sozinho, tive a ajuda de 11 amigos que me acompanharam. Iniciei o treino às 5h da manhã onde as duas primeiras horas foram feitas a solo. Das 7h às 17h tive sempre companhia. Estes amigos iam chegando em horários diferentes e assim se foram revezando. No final, deu um total de 92km.

Tem ideia de quantas voltas deu?

Foram cerca de 31 voltas.

Em que pensou nestas 12 horas?

Em 12 horas dá para pensar em tudo e mais alguma coisa, pensei na família, no trabalho, nos amigos, nos problemas, até situações de infância fui buscar, dá para tudo.

Foi também um desafio psicológico?

Sim, sem dúvida que foi. A parte física é muito importante mas a parte psicológica tem de ser superior.

Quais os objetivos para 2020?

Para 2020 tenho duas provas grandes que gostaria de fazer mas ainda não está nada certo. Uma de 200km na Serra da Estrela e a outra de 110km na ilha de São Miguel.

.