Não há soluções, há caminhos: 18 novembro

O fim do mundo será e já é a emergência de Cristo vivo por um processo de amortização da humanidade: quando convertidos a Ele nos decidimos por Ele, Ómega da Criação. Será o êxtase de quantos centrarem o seu espírito em Deus: “Irromperá Cristo nas nuvens deste mundo, lentamente consagrado, resultado da maturação total das coisas e da irreversibilidade da história” (Theilhard de Chardin). Como num êxtase, rejeitado o que é factor de dissociação e entregando-se pelo que une, ver-se-á Cristo, consumação final da história.
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA
Um pensamento para cada dia: ver em tudo o que acontece uma oportunidade de crescimento.

.