“Bravo” para Ensemble de Guitarra Portuguesa da ESART na Casa da Cultura na Raposa

Decorreu nesta sexta-feira, dia 8 de novembro, na Casa da Cultura da Raposa, o terceiro espectáculo do VI Festival da Guitarra d’Alma.

Cerca de 120 pessoas assistiram, na freguesia que viu nascer Custódio Castelo, à atuação do Ensemble de Guitarras da ESART, composto pelos alunos do mestre: Rui Poço, intérprete e compositor, mestrado em Guitarra e os alunos de licenciatura Gonçalo Narciso, natural de Aljustrel, Miguel Santos, da Praia de Mira e Miguel Martins, de Viseu. Guitarristas muito jovens mas já com projetos musicais em curso e, como no caso de Rui Poço, a atuar nas casas de fado mais conhecidas de Lisboa.

Cristina Casimiro, a presidente da Junta de Freguesia, referiu que era uma honra receber na vila da Raposa jovens, com a qualidade apresentada, e que são de forma inequívoca uma promessa da guitarra portuguesa. 

Custódio Castelo atuou com os seus alunos e, no final do espectáculo, acompanharam Guilherme Frazão.

Este é o único festival no país dedicado à guitarra portuguesa que tem por objectivo promover as múltiplas possibilidades de sonoridades de um instrumento que é património cultural, divulgar os guitarristas que darão continuidade a esta herança e, como referiu, Pedro Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Almeirim, “descentralizar a cultura” que sai de Lisboa para um concelho da Lezíria do Tejo. “Mesmo sem os apoios que alguns teimam em dar a espectáculos de salas vazias, o Festival Guitarra d’Alma tem enchido as salas do concelho de Almeirim. E este ano mais que no anterior.” – referiu ainda o autarca.

Sábado, dia 9 de novembro, espectáculo segue para o Centro Cultural da Fazendas de Almeirim, pelas 21h30m, com Cordis, concerto de guitarra e piano.

.