Sala Cheia no Arranque do Festival Guitarra d’Alma com o concerto de Luís Coelho

Arrancou nesta sexta-feira, 1 de novembro, em Almeirim, o VI Festival Guitarra d’Alma com o concerto de Luís Coelho de guitarra portuguesa.

Com a Igreja do Divino Espírito Santo a abarrotar, as cerca de 160 pessoas assistiram a um espectáculo musical inédito que associou à surpreendente interpretação de originais para guitarra portuguesa de Luís Coelho, as sonoridades do contrabaixo de Carlos Menezes e da harpa de Salomé Matos Pais.

Antigo aluno do Mestre Custódio Castelo na ESART – Escola Superior de Artes de Castelo Branco, Luís Coelho mostra já um estilo performativo muito pessoal associado à aprendizagem da excecionalidade  técnica do mestre.

Custódio Castelo, o criador da Guitarra d’Alma, mantém a aposta num festival que permita a continuidade da tradição da guitarra portuguesa aliada às múltiplas possibilidades de novas sonoridades e de diálogos musicais “improváveis”. O mestre e professor de guitarra portuguesa aposta ainda na divulgação e no lançamento dos novos valores saídos da sua Escola Superior.

Pedro Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Almeirim, era, no final do espectáculo, um homem satisfeito com a adesão do público ao único festival de guitarra portuguesa que existe. “Surpreendeu pelo espectáculo, pelo número de pessoas que estiveram a assistir o que nos deixa muito satisfeitos, numa aposta que não é fácil para uma câmara do interior do país” – referiu o autarca. Fidelizar público, dar acesso a um tipo de cultura normalmente só possível nos grandes centros culturais e projetar este evento a nível nacional, estes são os objectivos do município que até 16 de novembro, aos fins-de-semana, leva o som da guitarra a percorrer todo o concelho.

Assistiu ao concerto o presidente da câmara de cidade geminada com Almeirim – Dreux, o senhor Gerard Hamel.

No final, Custódio Castelo brindou o público com uma interpretação de guitarra em diálogo com o contrabaixo de Carlos Menezes.

.