Saiu de França de carro para recuperar gato desaparecido

Natalie não podia estar mais feliz: ao fim de oito meses reencontrou Mesca, o seu gato que desaparecera durante as férias no Monte da Vinha.
Conforme noticiámos, Natalie, de naturalidade francesa pediu ajuda à PRAVI – Núcleo de Alpiarça e Almeirim para encontrar o gato. As voluntárias fizeram apelos, buscas mas de Mesca…nem sinal.
Na semana passada, uma voluntária localizou-o em Paços dos Negros e neste domingo, dia 17 foi capturado. Ana Rodrigues, a médica veterinária confirmou, no mesmo dia, a identidade do animal através do microchip e disse que se encontrava bem de saúde, podendo viajar, assim que se verificasse que toda a documentação estava de acordo com a legislação europeia referente à circulação de animais domésticos.
Mas a história não fica por aqui. Natalie assim que soube que o seu gato tinha sido encontrado no domingo, saiu na mesma hora do sul de França de carro, com a mãe e hoje houve o reencontro tao esperado. Natalie nunca desistiu e confessou que em março esteve em Marrocos e que “deu um saltinho” a Portugal, ao Monte da Vinha para procurar Mesca.Neste momento, Mesca já vai a caminho de casa.
“A utilização do Micrichip nos animais é importante porque ajuda a identificar os donos dos animais que se perdem” – disse Maria do Céu São Pedro, coordenadora da PRAVI – Núcleo de Alpiarça e Almeirim. Aos donos dos animais deixa ainda um alerta – “sempre que coloquem o chip aos animais, verifiquem se os dados estão introduzidos na base de dados do SIRA ou do SICAFE porque, às vezes, acontece ser detetado o microchip mas não aparecem dados”.
Este não é o único caso de um animal perdido longe de casa que este núcleo da PRAVI já devolveu. O Romeu, um cão Bull Terrier, foi roubado de um interior de uma vivenda em Palmela e andou desaparecido 2 anos. Foi encontrado no ano passado, em Almeirim, por uma voluntária que, através do microchip, conseguiu identificar os donos que de imediato o vieram buscar. 

.