Não há soluções, há caminhos: 8 de junho

Não temos de desculpar, temos de perdoar. A diferença é grande. Mas a nossa cultura anda a criar coitadinhos, mulheres que abortam, meninos que não estudam e passam na mesma… Desculpam-se infantilizam-se. Se têm culpa é saudável que o assumam e reconheçam o mal em que estão metidos. O que é digno é perdoar, isto é, reconhecer o erro próprio e o alheio e procurar e dar possibilidade de recomeçar, mas de um modo novo, como quem aprendeu a lição do erro. Perdoar é doar uma nova oportunidade a quem reconhece a sua culpa.
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA
Um pensamento para cada dia: ver em tudo o que acontece uma oportunidade de crescimento.

.