Não há soluções, há caminhos: 2 de junho

Não arranquei imediatamente num semáforo e a senhora atrás de mim apitou furiosamente. A seguir tive de encostar para deixar sair a pessoa que trazia e a buzinadela foi imediata. A senhora passou fulminando-me com o olhar, mas no semáforo seguinte ficou entalada entre dois carros e eu passei tranquilamente ao lado. Pensei: “Mas eu também já tive estas reacções.” Teria ela um filho doente, iria perder a entrevista da sua vida? O que nos torna irascíveis? Quando há muita pressão cá dentro, todos os outros se tornam obstáculos e há que pôr as culpas em alguém.
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA
Um pensamento para cada dia: ver em tudo o que acontece uma oportunidade de crescimento.

.