NERSANT assinalou 30 anos ao serviço das empresas com jantar de homenagem aos protagonistas da sua história (VÍDEO)

Cerca de 400 pessoas estiverem esta quarta-feira, 8 de maio, no Convento de S. Francisco, em Santarém, para o jantar comemorativo dos 30 anos da NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém. Com esta gala, a associação teve como objetivo perpetuar os projetos mais marcantes e homenagear alguns dos protagonistas ligados ao sucesso da associação empresarial ao longo destas três décadas. O Secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, marcou presença no evento.

Na gala comemorativa, a NERSANT começou por homenagear, por isso, os seus 16 sócios-fundadores, com a medalha de mérito empresarial, tendo os representantes das empresas presentes subido ao palco para a distinção. Seguiu-se homenagem, também com atribuição da medalha de mérito empresarial, aos secretários-gerais, Joaquim Serrão – que não pôde estar presente no evento -, Otávio Oliveira, Filipe Martins, António Campos e Pedro Félix, e também à colaboradora mais antiga, em nome de toda a equipa da NERSANT.

Pelas parcerias estabelecidas ao longo destas três décadas no desenvolvimento de infraestrutura fundamentais ao desenvolvimento económico da região, foram ainda consagrados alguns municípios. A palco, foram chamados os presidentes, à época, e os atuais presidentes das Câmaras Municipais de Torres Novas (sede NERSANT e pavilhão de exposições), Chamusca (Centro Regional de Artesanato), Cartaxo (Núcleo NERSANT do Cartaxo), Abrantes (Núcleo NERSANT de Abrantes), Benavente (Núcleo NERSANT do Sorraia), Ourém (Centro de Negócios de Ourém e Startup Ourém) e Santarém (Startup Santarém), que receberam, também, este símbolo da NERSANT.

A medalha de mérito empresarial foi ainda atribuída a Jorge Lacão e Miguel Relvas, ambos na qualidade de ex-governantes, e a Moura de Campos, ex-gestor do Programa Operacional da Região de Lisboa e Vale do Tejo. Na impossibilidade de presença de Miguel Relvas, recebeu em seu nome José Eduardo Carvalho, Presidente da AIP.

A título póstumo, e pelo empenho e trabalho realizado em prol da competitividade regional, foi atribuída a medalha de mérito empresarial a António Fonseca Ferreira, recebida pelo sobrinho, André Fonseca Ferreira, e a Carlos Cunha, recebida pelas filhas Ana e Paula Cunha.

Na gala, a NERSANT atribuiu ainda a sua mais alta distinção, a medalha de ouro da associação. Este símbolo da NERSANT foi atribuído a três personalidades de extrema importância na história da associação. Pelo apoio fundamental à constituição da NERSANT e à sua atividade ao longo dos anos, a NERSANT começou por atribuir a medalha de ouro a Luís Mira Amaral, ex-Ministro da Indústria e Energia.

A gala comemorativa dos 30 anos da NERSANT culminou com a atribuição da medalha de ouro aos dois ex-presidentes da Direção da associação. José Eduardo Marçal, Presidente da Direção entre 1989 e 1993 e José Eduardo Carvalho, Presidente da Direção entre 1993 e 2011, receberam das mãos da atual Presidente, Maria Salomé Rafael, a medalha de ouro da NERSANT.

“Foi em 1989 que um grupo de empresários, que estão hoje aqui connosco, tomou a iniciativa de constituir uma associação empresarial, com o intuito de dinamizar a atividade empresarial do distrito, defendendo os interesses das empresas e promovendo o desenvolvimento integrado do território. Foi com esse objetivo e num contexto socioeconómico e político diferente do que temos hoje, que surgiu a NERSANT”, começou por enquadrar Maria Salomé Rafael, Presidente da Direção da NERSANT. 30 anos depois, continuou a dirigente da NERSANT, “entendeu a atual direção assinalar este momento com diversas iniciativas. O livro e o filme comemorativo do nosso 30º aniversário são o resultado de vários meses de trabalho, onde procurámos recuperar memórias, imagens e testemunhos de alguns dos protagonistas da história da NERSANT e que culminam nesta gala comemorativa”.

No discurso de encerramento, a Presidente da Direção da NERSANT agradeceu aos presentes e a todos os que têm feito da NERSANT “a maior associação empresarial regional do país”. “Com o forte contributo da NERSANT temos hoje uma região mais dinâmica, mais competitiva, mais inovadora e com uma vocação exportadora cada vez mais acentuada e vamos continuar a trabalhar para que o Ribatejo continue a ser uma região líder”, assegurou a Presidente da Direção.

Referiu, por isso, que “o passado de que todos nos orgulhamos traz-nos, por isso, responsabilidades acrescidas para o presente e, sobretudo, para o futuro”, apontando desde logo “várias questões que continuam por resolver e que preocupam todos os empresários, e para os quais, sistematicamente, a NERSANT tem chamado a atenção, nomeadamente o financiamento bancário, que continua a ser um dos maiores problemas das empresas e a inviabilizar novos investimentos, a elevadíssima carga fiscal e os pesados custos de contexto e ainda a incerteza sobre a legislação laboral.”

O Secretário de Estado Emprego, Miguel Cabrita, acompanhou a cerimónia de comemoração dos 30 anos da NERSANT. Na sua intervenção, traçou rasgados elogios ao tecido empresarial da região e à associação, começando por referir que “se a NERSANT é o que é hoje, deve-se aos empresários”. Mostrou-se, no entanto, surpreendido pela “enorme vitalidade” da associação, “numa região que não tem a mesma cultura histórica empresarial de outras”, e conclui: “uma base associativa empresarial sólida resulta, muitas vezes, desta cultura empresarial. No caso da NERSANT, será uma causa e não uma consequência. A imagem do distrito é completamente diferente de hás 30 anos”, notou.

No final, a NERSANT partilhou o seu bolo de aniversário, depois de cantados os parabéns um uníssono com os 400 convidados.

.