Não há soluções, há caminhos: 9 de maio

A afectividade que não é efectiva, que não se traduz concretamente, não é verdadeira afectividade entendida como relação adulta. É antes o sentimentalismo do “tenho pena”. Ser afectivo é o relacionar-se de modo pessoal: por isso é que a autêntica misericórdia não é pieguice, é afectiva. Mas também se pode dizer o “contrário”, entre aspas, que o efectivo é o afectivo. Isto é, só se é verdadeiramente efectivo, eficaz, se se for maduro e caridoso na relação.
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA
Um pensamento para cada dia: ver em tudo o que acontece uma oportunidade de crescimento.

.