“Nunca ninguém nos viu festejar nada fora de tempo, nem vão ver”, alerta André Luís

Está cada vez mais perto o dia e a hora de festejar o regresso à primeira divisão, mas o treinador da equipa almeirinense lembra que ainda há três finais e são precisos quatro pontos.

“Os “festejos antecipados” são produções de manifestação normais nos adeptos em geral, mas a nossa equipa em si esteve sempre longe de “carregar esse peso às costas”. Nunca ninguém nos viu festejar nada fora de tempo, nem vão ver. Tínhamos quatro finais pela frente antes do jogo com o Alenquer e agora temos três, sabendo que precisamos de quatro pontos, em nove possíveis, para subirmos de divisão, isto partindo do pressuposto que a Física não perde mais pontos até ao fim do campeonato. A nossa equipa tem de manter os índices de trabalho e não pode nem vai baixar a guarda, temos três jogos pela frente e queremos conquistar os nove pontos em disputa”, sublinha o técnico ainda da deslocação a Murches.


Ainda sobre o empate com o Alenquer e Benfica, o treinador recorda que previa um jogo equilibrado: “Entrámos de forma perfeita no jogo, pois aos três minutos já venciamos por 2-0, mas num lance de infortúnio fizemos um auto-golo e a partir desse momento perdemo-nos um pouco na partida. Fomos atrás do grande ambiente que se vivia no Alfredo Bento Calado e entrámos no jogo do adversário, na quezília, no confronto físico e nos protestos com a dupla de arbitragem. Acabámos por pagar bem caro esse “descomando” e o adversário aproveitou para ir para o intervalo a vencer por 2-3.”

Na segunda parte, acrescenta André Luís, “o HC Tigres virou os acontecimentos a nosso favor, mas concedemos duas igualdades (4-4) e (5-5), em dois momentos de bola parada do adversário, o último dos quais ainda com dez minutos por jogar. A partir daqui o jogo tornou-se estranho e enfadonho, o Alenquer contentou-se com o empate e esse resultado, apesar de não ser aquele que pretendíamos, acabou por servir os nossos intentos e garantir pelo menos a vantagem no confronto direto em relação ao Alenquer.”

.