Enguia é rainha em Benfica do Ribatejo até 5 maio

A Quinzena Enguia tem início esta quinta-feira, 18 de abril, e decorre até ao dia 5 de maio. O ALMEIRINENSE falou com a presidente da Junta de Freguesia de Benfica do Ribatejo, Cândida Lopes, para saber que expectativas tem para esta quarta edição do evento gastronómico.

O que espera da quarta edição da “Quinzena da Enguia”?
Espero que a “Quinzena da Enguia” tenha o mesmo sucesso das edições anteriores, é para isso que trabalhamos, para melhorar a cada ano que passa.

Para este ano há mais um restaurante aderente?
Sim, este ano o Café Primavera também vai participar, o que me deixa bastante agradada.

Isso é sinal de crescimento?
Sim, é sinal de que as pessoas reconhecem a importância desta iniciativa e acreditam no nosso esforço.

Em termos de restaurantes é difícil crescer muito mais?
Para a nossa freguesia o número de restaurantes participantes já é significativo, no entanto, se mais alguns quiserem participar serão bem vindos.

Poderemos ter em breve um mês como em Salvaterra de Magos?
O evento da nossa freguesia tem vindo a crescer, se entendermos que é uma mais-valia passarmos para um mês, não teremos problemas em o fazer.

Na edição do ano passado foram servidas mais de 20 mil doses de enguias nos restaurantes aderentes, o que corresponde a um consumo de mais de uma tonelada. É possível superar esta marca?
O nosso objetivo é sempre o crescimento e aumento de consumo desta nossa iguaria.

A Câmara Municipal de Almeirim e a Confraria Gastronómica são os principais parceiros para lá dos restaurantes?
Sim, tanto a Confraria Gastronómica de Almeirim, como o Município de Almeirim são parceiros, mas contamos com o apoio fundamental da Câmara.


Que indicações tem dos pescadores sobre a quantidade e qualidade das enguias para este ano?
Na nossa freguesia temos a particularidade de haver enguias todo o ano, por isso a qualidade e a quantidade não serão problema.

Preocupa-a a poluição no Rio Tejo e o risco que isso coloca neste sector?
Como cidadã e como autarca claro que me preocupa a poluição e obviamente que mais cedo ou mais tarde poderá trazer alguns problemas.

Com o afastamento dos mais jovens de sectores como a pesca não deixam em risco organizações como esta?
Os pescadores estão atentos e se virem que o fornecimento de enguias para este tipo de iniciativas traz alguma rentabilidade, com certeza que esta atividade não estará em risco.

Tentarão também no futuro dinamizar iniciativas ligadas ao rio e à enguia para promover a vila?
É dever da Junta de Freguesia dar apoio a todas as iniciativas que visem promover a valorizar a nossa Vila, estejam elas ligadas ao rio ou não.

.