Não há soluções, há caminhos: 4 abril

Não chego ao fim de um ideal ou de uma vocação porque na hora de lidar com os meus limites e os meus pecados digo: “Pronto, está tudo errado!” E isto é um disparate de todo o tamanho! Quem é que garantiu que aquela relação ou este caminho não tinha dificuldades? Quem é que achou que não ia ter de integrar os seus limites e lidar com eles, que são às vezes tantos tropeços na vida com os quais me custa tanto andar? A dificuldade do caminho não significa caminho errado. Mas, na prática, funcionamos de outra maneira, na prática atira-se com tudo fora em vez de superar os obstáculos. Não se chega ao fim de um curso, não se chega ao fim de uma relação, etc. Alguém nos disse que a via certa era a via fácil?
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA

.