Campo Pequeno – Triunfo Absoluto

Não restam dúvidas, de que o maior triunfo da tarde do passado sábado, dia 23 de Fevereiro, foi dos aficionados que acorreram ao Campo Pequeno. O ambiente registado nas imediações da praça lisboeta, antes do início do Festival do Dia da Tauromaquia, deixava antever uma grande tarde dedicada a todos os que amam a Festa Brava. Sucesso absoluto, em termos de ambiente aceite por todos aqueles que presenciaram o Festival, unanimemente aplaudido. Os cavaleiros transportaram uma gravura de Joaquim Bastinhas, colocando-a no centro da arena. Momento carregado de emoção, em memória de um cavaleiro cujo carinho e popularidade foi transversal ao mundo taurino. Justa homenagem aos Forcados que nos deixaram ao longo da história, no exercício das suas funções. As lides a cavalo foram de sucesso absoluto. As lides duplas foram feitas por António R. Telles e João R. Telles, Rui Salvador e Francisco Palha, Luís Rouxinol e Filipe Gonçalves e Rui Fernandes com João Moura Júnior. Atuaram ainda em lides apeadas, António João Ferreira, Nuno Casquinha e Manuel Dias Gomes, com destaque para Nuno Casquinha. As pegas foram efetuadas por uma seleção de forcados, sendo caras Hugo Figueira, Márcio Chapa, Paulo Damásio e Manuel Pires, com uma grande primeira ajuda de Pedro Coelho dos Reis (Pipas). Lidaram-se novilhos/toiros de Passanha, Ribeiro Telles, Calejo Pires, Condessa de Sobral, Falé Filipe, Casa Prudêncio e Francisco Romão Tenório. Dirigiu Manuel Gama assessorado pelo veterinário Dr. Jorge Moreira da Silva. De salientar a demonstração de pegas pelo Grupo de Forcados Amadores de Lisboa, assim como a demonstração de toureiro a pé pelos jovens Rui Miguel e Rodrigo Caldeira, ambos alunos da Academia de Toureiro do Campo Pequeno.

A. J. Madureira

.