Artigo de Hermenegildo Marmelo

A última visita Real a Almeirim
Nos invernosos meses de Novembro e Dezembro de 1909, o Rio Tejo, por 7 vezes saindo do leito, inundou as férteis terras da campina ribatejana. A população de Almeirim e de toda a região, privada de cultivar as terras. E sem salário e sem produtos agrícolas para a sua alimentação, vivia num pesadelo. É então que o jovem Rei D. Manuel II, contrariando os seus conselheiros vem, no dia 29 de Dez. de 1909, na que seria a última presença, de um Rei Português até Almeirim. Perante a faminta população, El-Rei, ordena de imediato, urgentes entregas de alimentos, roupagem etc. E, foi graças a este generoso ato de El-Rei que a população sobreviveu.


Cortes de Almeirim
O Cardeal Rei D. Henrique, o Príncipe que nunca sonhou ser Rei, convocou para o dia 16 de novembro de 1578, as Cortes para a eleição de um novo Rei, no Palácio de Almeirim. Estas, devido às influências dos traidores a soldo de Cristóvão de Moura, só se viriam a realizar a 11 de janeiro de 1580. É nelas que a voz do Patriota Febo Moniz, em 16 de janeiro pediu ao Rei que “entregue V. Alteza o reino a um Príncipe Portugues e todos lhe beijaram a mão.” Mas claro, os traidores eram muitos e isso não foi feito. E, durante 60 anos fomos governados por Reis estrangeiros.

Publicidade


Real Associação do Ribatejo
Para assinalar e em agradecimento, da visita humanitária de El Rei D.Manuel II à faminta população Ribatejana, no dia 29 de janeiro na Santa Missa das 18h30,os Fiéis, além de rezarem pelo eterno descanso na Paz do Senhor, dos seus entes queridos, familiares e amigos, não esqueceram o seu último Rei D.Manuel II, nem a sua ação humanitária há 109 anos,para com a população desta então vila de Almeirim.


A morte do Rei Cardeal D. Henrique
Durante as Cortes de Almeirim em 1580, não foi possível eleger um novo Rei português. Triste, e muito doente, o estado de saúde de El-Rei agravou-se drasticamente. O idoso Monarca, recolheu-se no seu leito, no Palácio Real de Almeirim, sua residência naquela então vila. Ali faleceu no dia 31 de Jan. de 1580, e foi sepultado, até ser transladado para Lisboa, a mando do Rei Filipe III. Na n/Igreja, no dia 31 de Janeiro às 21h será rezada Missa, pelo seu eterno descanso, na Paz do Senhor.

.