A escolha de um espumante para a Passagem de Ano, por Rita Conim Pinto

Ao contrário do que se possa pensar, espumantes há muitos. Mais e menos secos, mas também na versão tinta, branca e rosé, pelo que talvez não seja fácil escolher um para uma ocasião que muitos consideram tão importante. A pensar na difícil tarefa de percorrer corredores de supermercados, deixo aqui umas dicas interessantes.

Que tipo de espumantes existem?

Os espumantes variam sobretudo consoante o açúcar que é adicionado por altura da segunda fermentação (na primeira fermentação as leveduras transformam o açúcar em álcool). Por esse motivo, existem diferentes categorias: bruto natural  (sem adição de açúcar após a fermentação) extra bruto  (até 6 g/l),   bruto (menos de 12 g/l),  extra seco (entre 12 e 17 g/l), seco (entre 17 e 32 g/l), meio seco  (entre 32 e 50 g/l) e  doce (mais de 50 g/l). O espumante (ou champanhe) dificilmente passa os 12,5, 13% de álcool, e  as regiões portuguesas mais afamadas pela produção desta bebida são  Bairrada e Távora- Varosa.

Como se deve abrir uma garrafa de espumante?

Apresento a seguinte proposta: “primeiro, coloque o polegar em cima da rolha, pressione; depois desenrole o arame que envolve a rolha e, por fim, com a outra mão, comece a desenroscar a garrafa da rolha, e não o contrário.”

Qual a temperatura ideal de serviço?

A temperatura até é bastante variável, podendo ir dos seis aos 12 graus. Perante tanta disparidade, a dúvida sobre que grau escolher atenua quando escrevemos que “quanto mais complexo for o espumante, mais elevada é a temperatura”.

Quais os copos indicados?

Adeus flûte, adeus taça larga ao estilo cocktail. É que nem uma nem outra são bons exemplos de copos onde servir o espumante. A primeira, sendo estreita, tende a esconder os aromas e os sabores, enquanto a segunda é demasiado aberta. Como de costume o meio está na virtude, pelo que o copo associado ao vinho branco será o mais aconselhado por permitir que os aromas sobressaiam.

Espero que estas pequenas dicas o ajudem a escolher o espumante ideal para as 12 badaladas, mas não se esqueça que até pode não ter nada para beber, o importante depositar esperança no novo ano e ter energias positivas para criar momentos dignos de brindes, de preferência com aquele vinho que considera especial! Desejos de um Óptimo 2019!!!

.