Não há soluções, há caminhos : 23 novembro

Cristo contou a história de um patrão que ao fim do dia pagou ao empregado o salário justo que tinha combinado.

Mas, para além disso, resolveu dar a um outro empregado, que começou a trabalhar mais tarde, o mesmo pagamento.

Publicidade

O primeiro empregado zangou-se como se tivesse sido prejudicado.

Disse-lhe o patrão: “Então já não posso ser bom com o que me pertence?

Ou será que, por eu ser bom, o teu olhar fica mau?”

Há quem não suporte o bem, nem a sorte dos outros…

 

Vasco P. Magalhães, sj

.