Da esquerda para a direita: Ranking

Saiu, há algum tempo, a classificação dos índices de transparência Concelhos referente ao ano de 2017, onde o município de Almeirim aparece em 250º de 308, que significou uma descida de 119 lugares face a 2016.

Depois de uma análise macro dos dados, é fácil observar que a Autárquica tem nas 7 dimensões de avaliação, 6 abaixo dos 50, e tendo neste, 1 com classificação de 0. Pasmem-se, esta classificação de 0 é nas “Transferência na contratação Publica”, onde estão os “Procedimentos pré-contratuais”, “Celebração e Execução do contrato” e “Controlo e Avaliação”. Em 2º lugar, a contar do fim, com a extraordinária classificação de 21, ficaram os “Impostos, Taxas, …”, só tendo classificação na subcategoria de “Publicações dos Regulamentos municipais…”, pois todas as outras (4 subcategorias) tiveram 0. Mas nada de admirar, uma vez que, em termos, estamos a falar num executivo socialista, e em que toda a informação gira em redor da imagem, e toda e qualquer atividade do “pequeno líder“, e como tal, todas as publicações tem de passar pelos meios de comunicação do próprio, como por exemplo as redes sócias, que por vezes, para não dizer quase na totalidade, como principal meio de comunicação do executivo.

Porém, a Autárquica adquiriu, ou fabricou nas suas instalações (não consegui confirmar) umas estruturas para, pelo menos, publicar informação sobre as actividades de vários tipos, do e pelo Concelho, no entanto é manifestamente pouco. Nem toda a gente está ligado a uma rede social ou tem internet. E também não pode estar pendente de haver uma festa para poder obter mais alguma informação. Vale a pena olhar para este tipo de índice, pois neles estão espelhados muitos dos “tiques” socialistas. Nota: Análise feita com base no relatório de Índice de Transparência Municipal e Resultados de 2017.