CRIAL – Centro de Reabilitação e Integração de Almeirim – 18 de maio 1978/2018

Corria o ano de 1978, quando tudo começou… Um sonho… Uma necessidade… Uma visão de futuro, levada a cabo por algumas pessoas de boa vontade, com um olhar solidário para “o mundo” que nos rodeia! O que nasceu de acordo com as possibilidades e realidade da época, cresceu e solidificou estruturalmente, tendo sempre em conta o necessário, o suficiente, a estabilidade e a segurança com que se foram vencendo etapas e alcançando metas. Teve o seu primeiro espaço físico cerca de um ano, na cantina das Escolas Velhas. Mudou para a casa do Dr. João César Henriques, hoje sede da Santa Casa da Misericórdia de Almeirim e redação do Almeirinense, onde permaneceu até outubro do ano 2000.

Era, já nessa altura, fruto da grande interação e dedicação de todos os colaboradores, considerado um dos melhores centros do distrito, com recursos pedagógicos diversificados e de elevada qualidade, nomeadamente, professores do 1º ciclo, de música, de educação física, de trabalhos manuais, educadores, terapeuta ocupacional, psicóloga e auxiliares pedagógicas.

Só faltava um espaço físico adequado ao grande trabalho que então se desenvolvia. Prosperou, assim, um Centro com a dimensão e com as condições possíveis para, com toda a vontade, empenho e missão, responder às necessidades e expectativas das pessoas portadoras de deficiência e das suas famílias, através da excelência das práticas, na prevenção, reabilitação e integração, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e para a construção de uma sociedade mais aberta e inclusiva.

Desde o início que houve um forte incremento nas áreas lúdica, cultural e recreativa, assim como uma forte aposta na área desportiva, tendo, neste campo, havido vários intercâmbios com Espanha e chegando mesmo a participar nas provas de velocidade 100 m, estafeta 4×100 m e salto em comprimento nos campeonatos paraolímpicos em Barcelona, tendo nas eliminatórias uma prestação decisiva para a conquista de medalhas pela Seleção Portuguesa.

Quando se mudou para a atual sede, houve um período bastante difícil para todos os colaboradores, em consequência da necessidade de uma gestão apertada! Havia uma nova casa, mas não havia suporte financeiro para a tornar numa casa nova! Até uma atividade que poderia parecer um momento agradável e de lazer, a colónia de férias na Nazaré, tornava-se numa tarefa árdua, quando se tinha que descer a pé, até à praia com as cadeiras de rodas e à tarde subir, a empurrar! Não havia transportes suficientes! Mas tudo foi superado, e esses momentos, então de sacrifício, são recordados hoje com alguma saudade e com humor, mas acima de tudo com um enorme sentido de dever profissional e social cumprido.

Hoje, 40 anos percorridos, o CRIAL é um Centro de referência, que trabalha afincadamente para manter o maior reconhecimento institucional a nível Europeu, que atingiu em 2013 – a EXCELÊNCIA – reconhecimento de que nos orgulhamos e queremos dedicar a todos os que ao longo destas 4 décadas contribuíram para esta realidade, para o CRIAL de hoje. Bem hajam!

A Instituição promove: – Respostas integradas e diferenciadas, apoios técnicos especializados e terapêuticas sustentadas… A sua ação desenvolve-se ainda através de múltiplas respostas sociais: – O Centro de Atividades Ocupacionais dá apoio a 55 pessoas portadoras de deficiência mental, com idade igual ou superior a 16 anos. Tem como principal finalidade desenvolver Atividades Ocupacionais adequadas às necessidades específicas de cada utente, tendo por base um Plano de Desenvolvimento Individual, definido de acordo com motivações, expectativas e potencialidades. – A Escola de Educação Especial apoia 16 crianças e jovens entre os 6 e os 18 anos com Necessidades Educativas Especiais permanentes, com défices de cognição, dificuldades de comunicação, problemas na área emocional e comportamental, proporcionando-lhes apoio educativo específico e especializado. – A Intervenção Precoce apoia 87 crianças dos 0 aos 6 anos, com problemas de desenvolvimento em ações (terapêuticas e outras) facilitadoras da evolução e/ou reabilitação. Apoia, informa e aconselha, simultaneamente, pais e familiares.

É uma resposta desenvolvida em parceria com a Saúde, Educação, Segurança Social e Município. – O Centro de Recursos para Inclusão apoia 208 alunos integrados na rede escolar, abrangendo 5 agrupamentos de escola. Promove a inclusão de alunos com Necessidades Educativas Especiais, de caráter permanente – sensibilização comunitária, acessibilidades, apoio familiar, participação social, entre outros. – A Unidade Residencial acolhe 20 jovens e adultos portadores de deficiência mental. Promove estratégias de autoestima e de autonomia pessoal e social, assegurando condições e ocupação que contribuam para o bem-estar e qualidade de vida. – O Rendimento Social de Inserção, no âmbito do Sistema de Proteção Social de Cidadania da Segurança Social Portuguesa, é um mecanismo de combate à pobreza, possibilitando a indivíduos e seus agregados familiares, entre 160 e 180, a obtenção de apoios e visando a inserção laboral, social e comunitária. Para estas respostas, o CRIAL conta com um quadro de pessoal de 64 funcionários, avenças com serviços médicos, de enfermagem e jurídicos, uma frota de 6 viaturas e instalações, tanto quanto possível, adequadas às necessidades e interesses dos utentes e para conforto dos familiares.

José Carlos Silva – Presidente CRIAL