Não há soluções, há caminhos: 9 de abril

Naquela sexta-feira, em Jerusalém, por volta do ano 30, mataram Jesus.

Continua a matar-se, por esse mundo fora, quem faz frente ao poder, quem incomoda os instalados deste mundo. Há quem não queira que o mundo avance por egoísmo, ambição e orgulho cego. Há quem não queira acabar com a impunidade dos ditadores ou denunciar o comércio de armas, por exemplo. E Cristo aceitou morrer para denunciar a injustiça e a mentira.

Vasco P. Magalhães, sj

.