Resiurb – Alpiarça e Almeirim desintegram-se na questão do lixo

 

A alteração da estrutura da Ecolezíria, levantou ontem, dia 28 de Fevereiro muita poeira durante a reunião da Assembleia Municipal em Alpiarça. Em causa estava a formulação do ponto 8 da ordem do dia da referida reunião que, no mesmo pacote, coloca à votação assuntos diferentes. Esta mesmo questão já tinha sido levantada pelos vereadores do PS de Alpiarça na última reunião de Câmara.

Embora esta formulação fosse a mesma que foi levada à votação nos municípios envolvidos por proposta apresentada pela empresa intermunicipal, conforme explicou o presidente da autarquia, o facto é que deixou os deputados baralhados quanto à votação.  Em causa estava a necessidade de alteração dos estatutos da empresa de resíduos em virtude do município da Chamusca sair para integrar a Resitejo e a proposta de Modelo e ao Contrato de Gestão Delegada do Sistema Intermunicipal de Gestão de Resíduos Urbanos da RESIURB.

Almeirim e Coruche optaram por modelo integrado que envolve o tratamento, a valoração e a recolha dos lixos, enquanto que Benavente, Cartaxo, Salvaterra e agora Alpiarça querem manter no município a recolha dos lixos. Para os deputados da oposição a eficiência na recolha de lixos pela empresa intermunicipal justifica o modelo integrado enquanto que a autarquia não tem dados sobre esta eficiência, além de referir sobre os custos acrescidos.

No final, e depois de declarações de voto, o modelo de gestão não integrada de resíduos foi aprovada com os votos da bancada da CDU, 6 votos contra do PS, 1 voto contra do MUDA e uma abstenção do PS.

.