Piquete Solidário da Misericórdia de Almeirim apoia família carenciada

REMODELAÇÃO – Maria Albertina, doente oncológica, vivia em casa com poucas condições. Infiltrações, humidade e falta de espaço eram os seus maiores problemas.

F oi em março de 2015 que nasceu o Piquete Solidário, um projeto que pretende ajudar as famílias mais frágeis do concelho de Almeirim, com a realização de pequenos trabalhos capazes de conferir mais dignidade e melhor qualidade de vida. Tarefas como o arranjo de uma torneira, a substituição de um candeeiro ou a reparação de um móvel que poderão significar pouco para alguns mas muito para a vida de outros.

Publicidade

ll Foi o que aconteceu com a mais recente intervenção do Piquete Solidário. A dona Maria Albertina bateu à porta da Santa Casa por alturas do Natal, com o único objetivo de pedir ajuda. Pelo telefone gritou por socorro – “vivemos mal todos os dias! O quarto está cheio de infiltrações e humidade, não temos um sítio decente para tomar banho, …preciso de ajuda!”.

Moradora em Fazendas de Almeirim, foi com um sentimento agridoce que a dona Maria Albertina Marques do Santos, 54 anos, abriu as portas da sua casa à visita domiciliária da Santa Casa. Doente oncológica e com um filho de 15 anos a frequentar o 9.º ano na Escola 2, 3 ciclos de Fazendas de Almeirim, a dona Albertina mostrou-nos uma habitação pequena, humilde, com divisões de dimensão muito reduzida, um quintal exterior a precisar de manutenção, mas no geral, um espaço aprazível e um interior limpo e cuidado embora com muitas necessidades.

A viver de uma pensão por invalidez devido a uma doença oncológica, os rendimentos mensais da família de Dona Maria Albertina são insuficientes para os melhoramentos necessários na habitação e a cada dia que passa aumenta a degradação da sua casa com prejuízo da sua saúde e bem-estar.
Daí o seu pedido junto do Piquete Solidário da Misericórdia de Almeirim; preocupava-a a quantidade excessiva de humidade e infiltrações no quarto onde dormem os filhos, a casa de banho sem condições para a higiene diária e a ligação da casa de banho à restante habitação.

O Piquete Solidário entrou em ação e em quatro dias remodelou a casa de banho, isolou o telhado e criou uma marquise onde aplicou mosaicos, janelas e porta, os trabalhos foram finalizados com a pintura dos espaços.

Terminada a intervenção do Piquete Solidário, em Fazendas de Almeirim, Dona Maria Albertina confessou-nos que se sentia como se lhe tivesse saído o euromilhões; já faz planos para o quarto dos filhos e para a nova marquise onde quer criar uma pequena sala, que não existia. Mas, necessidades satisfeitas, depressa fazem surgir novas necessidades. A casa não tem roupeiro que apodreceu com a humidade, não tem candeeiros, portas interiores; a ligação da casa à cozinha continua a ser feita pela rua.

Patrocinaram esta intervenção as empresas André Neves Dias e Filhos Lda, DGF – Indústria de Alumínios e Vidreial, Lda.

“Foi o Euromilhões que me saiu.”

Como foi pedida a ajuda ao Piquete Solidário?
Foi através de uma prima minha, que viu o jornal e depois ligou-me a pedir para ligar para vocês.

Como estava a sua casa?
Estava começada, mas não estava acabada, depois quando liguei vieram ver e foi aí que viram como estava.

Pode-se dizer que a vossa segurança estava em causa?
Sim, através da passagem do frio, da casa que passa para a casa de banho, apanhávamos corrente de ar.

Quantas pessoas vivem consigo?
No total somos 3, mas neste momento a viver duas, porque o meu filho do meio teve que ir para Alpiarça.

Não tinham condições financeiras para fazer estas obras?
Não, eu estou reformada por invalidez, derivado a um cancro da mama e estou a receber uma reforma pequena, onde não há a possibilidade para o fazer, tenho também um miúdo pequeno na escola, com 15 anos.

Como se sente ao ver a casa assim?
Alegre, bem-disposta, acho que foi o“Euromilhões” que me saiu.

Como foram vividos os dias em que a equipa do Piquete Solidário estava em ação, ficava ansiosa de ver as os trabalhos concluídos?
Sim, porque a cada dia que passava via as coisas a mudarem, a ficarem melhores e agora no final, ainda melhor.

Que palavras encontra para descrever o que lhe vai na alma?
Felicidade, alegria e boa disposição.

[divide]

Piquete Solidário – O que é?

ll O Piquete Solidário é um projecto em que a Misericórdia de Almeirim se propõe a ajudar a comunidade local em pequenas reparações com vista à melhoria das condições de conforto e habitação: desde os pequenos serviços de eletricidade, canalização, carpintaria, serralharia e pintura.
Pessoas com carência económica, pessoas com problemas de saúde comprovados, famílias monoparentais, pessoas com filhos a cargo e baixos rendimentos e famílias expostas ao fenómeno do desemprego podem vir a ser beneficiários deste Piquete Solidário.

INSCRIÇÕES: 913 462 736.

.