O principal interveniente da festa brava

Aproxima-se uma época de reflexão, solidariedade e tolerância. Depois de terminada a temporada de 2017, é tempo de fazer reflexão sobre o que de “bom” e “menos bom” aconteceu durante a temporada tauromáquica, finda:

Os excelentes festivais em Mourão, nos inícios de fevereiro.

Publicidade

A não realização da tradicional corrida das Festas da Cidade (Santarém), em março.

A terceira saída em ombros de Padilla na corrida da abertura da temporada, no Campo Pequeno.

O encerramento da Arena de Almeirim para obras de requalificação.

O triunfo de José Maria Manzanares no Campo Pequeno.

A “lotação esgotada”, em Salvaterra de Magos, na Corrida Real.

Os rotundos triunfos de Diego Ventura em Beja, Alcochete e Vila Franca.

A “ encerrona” de Sónia Matias, com seis toiros, na Nazaré.

As não presenças de Marco Bastinhas e João Telles Jr., durante a temporada, no Campo Pequeno.

– O triunfo de “El Juli” em Santarém, no dia 10 de junho.

Os arrojados cartéis montados por João Pedro Bolota, durante a Feira do Ribatejo.

A excelente temporada de António Ribeiro Telles e seu sobrinho João Telles Jr.

As mortes dos forcados Pedro Primo e Fernando Quintela.

A fraca presença de público, nas corridas da Feira da Moita, em setembro.

O fracasso das corridas de Vila Franca, na Feira de Outubro.

A “bronca” a Padilla, no Campo Pequeno, em setembro.

A excelente corrida no dia 5 de outubro, na Chamusca.

O excelente comportamento da ganadaria “Casa Prudêncio”, que motivou quatro chamadas à praça do ganadero, em Abiúl, Caldas, Nazaré e Vila Franca.

A não realização da tradicional corrida de Todos os Santos, no Cartaxo.

O desaparecimento das arenas lusas dos cavaleiros Mateus Prieto, António d’Almeida e Mara Pimenta.

 

Notícias breves:

A praça de toiros da Póvoa de Varzim vai ser transformada num recinto multiusos. O imóvel pode ser ocupado durante todo o ano como sala de espetáculos.

Os Forcados Amadores de Alcochete pegam dia 28 de dezembro em Zacatecas (México). No dia 1 de janeiro de 2018 apresentam-se na maior praça do mundo, Monumental do México.

Moura Caetano separou-se de João Pedro Bolota. Joaquim Pataca é o escolhido para gerir a carreira do toureiro de Monforte.

João Moura Jor foi pai no passado dia 8 de dezembro. Nasceu Maria da Conceição Rodriguez Moura (Conchita), filha da espanhola Concha Rodriguez.

Pedro Penedo será o apoderado do cavaleiro praticante David Gomes na próxima temporada. Recorde-se que David Gomes, disse a O Almeirinense “ que 2018 será a temporada da minha alternativa de cavaleiro profissional”.

Juan José Padilla abandonará as arenas em 2018. Todavia, quer despedir-se em todas as arenas onde triunfou. Voltará ao Campo Pequeno, depois da “bronca” de setembro último?

O Bandarilheiro João Bretes deixou a quadrilha de Filipe Gonçalves. Vai reforçar as quadrilhas dos cavaleiros Luís Rouxinol e Luís Rouxinol Jr.

O matador de toiros espanhol, José Tomás, pode reaparecer nas arenas ibéricas na próxima temporada. A sua reaparição não terá mais de 10 corridas e uma delas poderá ser no Campo Pequeno.

Os espetáculos taurinos a favor das vítimas dos incêndios realizar-se-ão a 17 e 18 de março de 2018, na Monumental Celestino Graça, em Santarém. A comissão organizadora já prepara os elencos.

A. J. Madureira

.