“Notas Soltas” com Rão Kyao e Deolinda Bernardo na Tertúlia da Quinta

O jantar temático “Notas Soltas” voltará a realizar-se no restaurante Tertúlia da Quinta no dia 1 de Abril.

Desta vez o jantar acompanhado por música contará com a presença do músico Rão Kyao e da fadista Deolinda Barros, que serão acompanhados por Ricardo Dias na guitarra portuguesa e por José Pires na viola de fado.

As iguarias servidas serão da responsabilidade Chefe consultor António Manalvo e do Chefe residente Gonçalo Sérgio.

O jantar “Notas Soltas” terá também a presença da Sociedade Vinícola de Borba que apresentará alguns dos seus melhores vinhos, a convite do Engenheiro António Ventura.

 

Rão Kyao

Rão Kyao, nome que dispensa qualquer apresentação na música portuguesa, o seu nome artístico é proveniente do seu fascínio pela cultura e místicas orientais (nascido na sua infância vivida parcialmente em Macau, onde o pai, militar de carreira, estava em serviço).

Antigo aluno do Colégio Militar, Rão Kyao optou pelo sax tenor, estreando-se em público com apenas 19 anos e tornando-se assíduo frequentador das noites de jazz do Hot-Clube.

Não lhe foi fácil impor a sua decisão de carreira; havia muito poucos músicos como ele a optar pelo jazz e o público preferia os músicos estrangeiros. Mas a sua insistência haveria de ser recompensada, pois será o primeiro músico português a gravar jazz em Portugal para um público português: Malpertuis (1976) é só por isso um marco histórico da música nacional. O segundo LP, Bambu (1977), inicia o seu interesse pelas flautas de bambu, e o terceiro, Goa (1979), reflete uma longa estada na índia durante o qual Rão Kyao se dedicou ao estudo da música indiana e da flauta bansuri. Esse interesse é levado à sua conclusão lógica em Ritual (1981), disco onde grava com músicos indianos. Sucede-se um enorme sucesso musical com Fado Bailado. Virão outros álbuns como  Estrada da Luz, Oásis (1985), Danças de Rua (1987), Viagens na Minha Terra (1989), Delírios Ibéricos (1992), gravado com o grupo espanhol Ketama,  Águas Livres (1994), entre outros álbuns editados sempre com o sucesso que este artista nos habituou ao longo  destes anos.

Deolinda Bernardo

Deolinda Bernardo é uma grande intérprete do fado, que também já fez algumas incursões pela música popular portuguesa, pela canção de intervenção, pelo rock e até pelo hip-hop.

Começa a cantar aos 15 anos e inicia-se no fado em 1992. Ao longo destes anos vários foram as suas participações em grandes projetos de fado (com Carlos do Carmo) e com espetáculos em vários locais dentro e fora do nosso país. A parceria com Rão Kyao começa em 2001.