NERSANT promove visite à Casa Cadaval

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, promoveu no dia 19 de janeiro, uma visita à Casa Cadaval, uma das maiores e mais antigas herdades agrícolas do Ribatejo. A inovação da empresa, que engloba áreas tão diversas como a produção agroflorestal e vitivinícola, pecuária e turismo, levou a associação a mostrar à comunidade este bom exemplo de gestão. A visita contou com diversas personalidades empresariais e institucionais e realizou-se ao abrigo do projeto Ribatejo Empreende

A Casa Cadaval, gerida há cinco gerações apenas por mulheres, é hoje um exemplo claro da relação que deve existir entre inovação e tradição. Nos cinco mil hectares da herdade de Muge, uma das maiores e mais antigas do Ribatejo, há espaço para a produção agrícola, florestal e vitivinícola, para a pecuária e até para a criação do cavalo puro-sangue lusitano. Sem esquecer, naturalmente, as atividades turísticas que agregam todas as áreas da empresa.

A própria condessa do Cadaval, Teresa Schönborn, a 5.ª mulher da família à frente dos desígnios da herdade, acolheu a delegação da NERSANT, tendo a apresentação da Casa Cadaval ficado posteriormente ao cargo de António Saldanha, Diretor Geral da empresa, que especificou toda e cada uma das atividades da herdade, com especial destaque para os vinhos, que tem granjeado diversos prémios internacionais e cuja produção já é exportada em 60%.

Sendo o vinho uma das atividades com maior visibilidade da empresa, a comitiva visitou a adega de onde saem os tão conhecidos vinhos Padre Pedro, Trincadeira e Marquesa do Cadaval para países tão distantes como os Estados Unidos da América, aliás, onde o primeiro foi já considerado “O Melhor Vinho do Mundo”. Os néctares vínicos, foi explicado no percurso, são produzidos maioritariamente com castas autóctones, como a Trincadeira Preta, Touriga Nacional, Aragonez, Arinto, Alvarinho e Fernão Pires, e em menor percentagem com castas estrangeiras, como Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon, Pinot Noir e Merlot, utilizadas para a produção dos vinhos da casa que se destacam pela identidade, exclusividade e elegância.

Visitada a adega e explicado todo o processo de produção do vinho pelo enólogo da herdade, David Ferreira, a comitiva seguiu para uma prova de vinhos, onde cada um dos paladares foi explicado e degustado com atenção.

A visita da NERSANT à Casa Cadaval realizou-se no âmbito do Ribatejo Empreende, projeto aprovado pelo Compete2020 e que pretende criar e dinamizar um conjunto de ferramentas e atividades de atração e fomento do empreendedorismo qualificado e criativo e de apoio à criação de novas empresas no Ribatejo, sobretudo em setores de alta e média-alta tecnologia, uso intensivo de conhecimento e indústrias culturais e criativas.

Este projeto contempla um conjunto de atividades de que são exemplo o programa de visitas a empresas inovadoras e centros tecnológicos, tendo esta visita à Casa Cadaval sido a primeira deste ciclo.

A Casa Cadaval

Situada na margem esquerda do rio Tejo a 80 km’s a norte de Lisboa, a Herdade de Muge pertence à família Álvares Pereira de Melo (Casa Cadaval) desde 1648, possuindo um total de 5.500 hectares, dos quais 42 são de vinha. A Casa Cadaval, pelo seu prestígio e instalações que possui, apresenta ainda condições únicas para o enoturismo e para o agroturismo.

A Casa Cadaval – Investimentos Agrícolas, S.A., tem vindo a ser modernizada e adaptada aos novos mercados através de investimentos intensivos, nomeadamente na adaptação ao regadio, na reestruturação do aparelho de produção, na reconversão das vinhas, introdução de novas tecnologias de vinificação e no lançamento de novas marcas. A empresa tem um volume de negócios na ordem dos 2 milhões de euros e emprega à data 47 trabalhadores.

.