Da esquerda para a direita: Economicamente

Numa altura em que tanto se fala de crescimento das economias locais, a nossa tradicional Sopa da Pedra toma um preponderante peso na dinamização económica no concelho de Almeirim.
No passado mês de setembro, assistimos a mais uma edição do Festival da Sopa da Pedra e do Petisco, uma ode a um produto já valorizado e perfeitamente enraizado na sociedade almeirinense.
No decorrer do Festival, o fluxo de massa humana que degustou a principal estrela da gastronomia regional almeirinense e, sem margem para dúvidas, cada vez mais típica na gastronomia tradicional a nível nacional, foi altamente desmesurado. Ninguém queria perder a hipótese de poder finalizar o seu dia sem cumprir esse cânone para quem passa em Almeirim.
O fluxo financeiro, existente no setor gastronómico almeirinense em torno deste belo produto que Almeirim mostra ao mundo, é demonstrado pelo número de visitantes de todo o país, que, passando perto de Almeirim, quase que sente a obrigação de desviar a sua rota para desfrutar deste nosso prato.
Todas as semanas ou até, sendo mais ambicioso e afirmando todos os dias, a restauração é brindada com essa visita de alguns rostos que já se tornam familiares, ou daqueles que por ali passam pela primeira vez. A humildade que este prato tão nosso transporta, acompanhado de outro produto cada vez mais produzido em Almeirim, como o nosso vinho, inspiram aqueles que pelas nossas terras passam.
Porém, a economia almeirinense não pode ser, apenas, sustentada pela gastronomia e pela produção agrícola.
A industrialização pede uma renovação, de forma a que Almeirim se torne um importante centro económico no distrito de Santarém.
Temos os exemplos de concelhos próximos, como Alpiarça e Coruche. Alpiarça, pelo tecido industrial que tem, hoje, enraizado e Coruche, pela maneira como pretende captar os mesmos para o seu concelho.
Não há, aqui, um combate entre concelhos, pois, cada um, pelos diferentes acessos, facilidades e até mesmo por proximidade aos produtos ao qual a indústria pretende acrescentar valor para ser, a seguir, vendido com um valor já acrescido.
As inúmeras vantagens económicas que Almeirim oferece, pela proximidade aos ramais de acesso que tem ao seu dispor, podem torná-la num importante centro económico sem se basear, apenas, na produção dependente do Setor Primário e do Setor Terciário, mas fortalecendo também a sua presença no Setor Secundário.
Só assim se pode afirmar que Almeirim está, de uma forma inequívoca, a apostar no crescimento económico local sustentado, garantindo um futuro irrepreensível a todos que no concelho se mantenham.

João Seixas
Presidente JS de Almeirim

.