FEEL HOUSE para comprar, vender ou arrendar casa

Como nasceu a Feel House?
A Feel House surgiu em Setembro de 2014 quando eu e o André Mesquita formámos sociedade e lançámos a marca Feel House, assente na empresa Cabanas de Frade que já existia e operava no mercado imobiliário desde 2008, fundada por mim e pela minha mãe, que foi quem me trouxe para esta área e que fez com que me apaixonasse pelo ramo e a quem tenho que agradecer tudo o que me transmitiu e ensinou.
Cimentada a nossa posição era chegada a hora de crescer e foi aí que surgiu a possibilidade de criar sinergias com o Grupo Feel, liderado pelo André Mesquita com quem tenho uma amizade de longa data. A vontade de trabalhar juntos era e é grande e da vontade de unir as empresas à realidade foi um pequeno passo.
Hoje, enquanto grupo, somos mais fortes e conseguimos dinamizar os nossos recursos de forma a apresentar sempre as melhores soluções para os nossos clientes, o que nos tem garantido não só o crescimento do volume de negócios, mas também o reconhecimento de todos como a melhor aposta na hora de comprar, vender ou arrendar casa.

Que serviços que podemos encontrar na Feel House?
O core business da nossa empresa é a mediação imobiliária que se divide em venda e arrendamento de imóveis. E para isso contamos com soluções e profissionais altamente especializados que promovem os negócios em toda a linha, desde o financiamento a toda a burocracia adjacente ao negócio, por isso todos os contratos que realizamos são elaborados pelo nosso advogado, um profissional de excelência e referência, o que nos garante a nós e aos nossos clientes total tranquilidade jurídica. Para além disto oferecemos também oportunidades únicas garantidas através de protocolos de exclusividade estabelecidos com os nossos parceiros, como é disso exemplo o trabalho que desenvolvemos com a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo Ribatejo Sul.
Ser mediador imobiliário é transformar os sonhos dos nossos clientes em realidade e é isso que fazemos na Feel House. Oferecemos os melhores negócios e tratamos de tudo para um aquele imóvel seja mais que isso para os nossos clientes, queremos que seja a sua casa de sonho.

O que vos distingue das empresas do mesmo ramo?
Fazer parte do Grupo Feel distingue-nos de toda a concorrência, porque nos permite oferecer uma gama de produtos complementares e também contar com a experiência de negócio de quase duas décadas do grupo, que é uma referência na nossa região, além disso enquanto grupo conseguimos ser mais rápidos e ágeis a realizar os negócios o que se traduz num preço final mais baixo para o cliente. Mas, até pela especificidade do setor a maior diferença entre Feel House e os seus concorrentes está na ligação que criamos com os nossos clientes. Eles são sempre o ponto fulcral da nossa atuação. Este é um negócio de pessoas para pessoas, em que lidamos com bens de grande valor monetário e muitas vezes sentimental, por isso é importantíssimo criar uma relação de proximidade e confiança com os nossos clientes, para que estes se sintam seguros na hora de contratar os nossos serviços.
E depois temos, claro, o fator preço. Os clientes hoje estão mais informados e procuram o melhor serviço ao melhor preço e é isso mesmo que tentamos sempre oferecer com comissões adequadas a cada negócio. Apresentamos sempre as melhores soluções, num compromisso que é bom para todas as partes envolvidas.

Sente que está a haver uma retoma por parte das pessoas neste sector?
Sim, sem dúvida! As pessoas estão mais confiantes! As oportunidades de negócio são mais diversificadas e melhores para quem quer comprar ou arrendar casa, uma vez que os bancos abriram a torneira do crédito com spread s mais apelativos e, não menos importante, o valor dos imóveis baixou. Quer isto dizer que, ainda que longe de outros tempos, o clima é mais favorável ao negócio, não só para o cliente pessoal, como também para os investidores que voltaram a apostar no imobiliário como forma de garantir retorno.

As pessoas preferem comprar ou arrendar?
Neste momento a opção é sobretudo a de comprar porque a prestação mensal de um crédito fica mais baixa do que a de uma renda, sobretudo com o maior financiamento disponibilizado pela banca, até em imóveis com valores muito em conta. A juntar a isto temos ainda um outro fator importante que é o do mercado de arrendamento estar, não só na nossa região como um pouco por todo o país, saturado. Quer isto dizer que existe mais procura do que oferta disponível, uma vez que a maioria dos imóveis potencialmente negociáveis se encontram para venda e não para arrendamento.

Horários e contactos
2ª a 6ª das 09:30h às 13h e das 14:30h às 19h
Sábados das 10h. às 13h.

.