Pampilho ao Alto 9

Hoje tenho a mente e as mãos estranhamente presas. Custa-me aceitar as leis da vida. Sabido por todos, que um dia haveremos de partir, quase todos adiamos o pensamento dessa realidade, até ao dia em que somos sacudidos por uma notícia que nos deixa abalados. Estranhamente abalados. Não privei muito com ele, mas era uma daquelas pessoas com quem nos sentíamos bem. Para mim, a sua aura era isenta de forças negativas e à sua volta criava uma atmosfera de concórdia e bom entendimento. Como humano teria os seus defeitos, mas as suas qualidades excediam-nos largamente . Morreu o João Fragoso! Assim friamente, me foi transmitido ao telefone o nefasto acontecimento. Foi um soco no estômago. Daqueles que fazem mossa. Recordo como se fora hoje, o trágico falecimento do seu Pai, quase nas mesmas circunstâncias. Na época, meia Almeirim ficou consternada. Ontem, o Concelho de Almeirim esteve em peso no funeral do João. Nessa demonstração de pesar, vi que não estava enganado. O João Fragoso fazia amigos sem esforço. Mesmo aqueles que pouco privavam com ele eram seus amigos. Ontem ficou provado o quanto o João era querido pelos seus semelhantes. Não sei se Almeirim alguma vez assistiu a um funeral assim. Não resisto a parafrasear o Diogo Pascoal : O João era um homem bom! Acrescento eu: o João era excecional. Os meus pêsames aos familiares e a todos os amigos.
O segundo motivo porque tenho a mente presa, é a certeza de que cego é aquele que não quer ver! Há coisas que são de fácil perceção, e, por cegueira mental, alguns recusam-se a admitir as realidades que diariamente desfilam na frente dos seus olhos. Não falo de política, mas sim de desvios comportamentais que levam a que o futuro seja encarado não com esperança, mas sim, com cada vez mais pessimismo. Numa sociedade onde o “ser” é suplantado pelo “ter”, e o egoísmo está cada vez mais exacerbado, não poderá haver lugar à concórdia e à partilha de sentimentos. Vamos mudar as coisas; comecemos pela educação dos nossos meninos e meninas. Vamos vigiar o uso dessas perigosas auto-estradas que são alguns sites da Internet, antes que seja demasiado tarde.

Ernestino Tomé Alves – Advogado

.