PAI ÉS…TER NETOS… ÓS DEPOIS…. por Augusto Gil

Para se lembrarem e rir se calhar com algumas coisas que as nossas mães nos diziam e faziam em que por vezes nós lhes rogávamos tantas pragas já ensinadas por elas, como tributo, que só por isso mesmo não as poderemos esquecer, vá lá atão porque afinal, “Elas” ao terem (nós) filhos no princípio de vida era tudo muito bonito mas ós despois, eramos tratados como se por acaso fôssemos uns galdérios (as) do piorzinho. Havia uma forma de vivência, hoje condenada pelos educadores e psicólogos, mas funcionou com a gente e por isso não saímos de casa arreliados nem se matávamos uns aos outros por aí, nem dávamos azo a virem a saber por vezes o que lá se passava em casa,… vá lá por vezes dar uma á´pudrada num cão ou partir um vidro de uma vizinha bisbilhoteira c´atiradera, era a forma de vingança que tínhamos, mas sem ninguém ver, claro.Era normal estarmos mais com as mães do que com os pais, por isso mesmo as chatiávamos mais sem querer, bem… às vezes…! Vamos lá recordar o que ELAS por vezes nos diziam e já agora no nosso caso…
Valorizavam bem o nosso SORRISO… que por vezes, lá diziam: Se m`arrespondes mais alguma vez assim…, arrebento-te c´os dentes…ó cão, até t´morde todo!
A RETIDÃO… S´malevanto daqui, apanhas um molhe de murres n´os cornes qu´nim sabes o que t´espera…malcriado!
DAR VALOR AO TRABALHO DOS OUTROS… Desarrinquem daqui já p´ró quintal ou p´ra rua e já depressa…na veem que acabei de lavar o chão… ó ceguetas!
A LÓGICA E HIERARQUIA… Já disse q´ué assim e punto final, quem manda aqui sou eu e acabou-se c´a cunversa… e bico calado!
A MOTIVAÇÃO…Dexa-te tar p´ra aí a chorar baba e ranhe, que daqui a nada choras mesme a valer… ó nhonhinhas!
Ensinou-me a CONTRADIÇÃO… Fecha a boca e come, tou-te amargunçar os cornes dentro do prato da sopa q´ué m´andada…Filhe d´um alternadissimo e realtíssimo corno!
Sobre a ANTECIPAÇÃO… Espera só até o tê pai chegar a casa e vais ver como elas te mordem…mintiroso, mete-te a colheira da mula ao pescoce e vais no lugar dela p´rá charneca amanhim!
Também me ensinou a ter PACIÊNCIA… Ê já te digue q´ande chegarmes a casa… vais ver com´é q´uélas te mordem…, vais ver, vais!
SONHADOR…Tás p´rái a pinsar na morte da bezerra, mas nas escapas em ter que fazer as camas aos porcos, e à mula…deixa, deixa, qu´ê já te digue!
A ENFRENTAR OS DESAFIOS…Olha bem p´ra mim…é a ultima vez q´uê te pergunto. Onde é que gastaste a demanzia da loja? Nos rab`çades né? Atão tá bem, já t´digo como arrefinfas c´umas chapadas nesta hora!
Ensinaram sobre RACIOCÍNIO LÓGICO…Sai daí de cima da nuspreira já cá p´ra baixo. Se partires os cornes Ê acabo contigue logue a seguir…na querem lá ver iste?
E me ensinou MEDICINA…Na tejas arremelgar-me os olhes, q´eu arrinco-os e dou-os às galinhas… Tás me a óvir? Ou tenhe q´arrancar as orelhas tamém?!
Sobre o REINO ANIMAL…Se nãos comeres hoje as couves c´um feijão, amanhim faço a sopa c´as lagartas, c´os caracóis e tudo…mole d´um cabrão!
Me ensinou sobre GENÉTICA…És mesme ingalzinho ao corne do tê pai… muinta esquesite, benza Ó Deus!
Sobre as minhas RAÍZES…Deves tar a julgar que sou rica ò qu´ê? O tê pai farta-se de trabalhar p´ra arranjar o que temos n´é ó estróina? Tá mas é calado, óviste?
A PERSEVERANÇA… Já te disse qu´na tenhe dinheire nenhum…,
q´ande o tê Pai vier ele qu´e to dê e é se queres! Pá pulharia
nim um tostão, quanto mais pr´a ires pr´ó café ver truvisão!
Destas e tantas tenho a certeza de uma maneira ou de outra as ouvíamos. Estávamos no tempo disto…ainda s´alembram?
Augusto Gil

.