José Carlos Silva fala das obras no CRIAL

As obras de remodelação no CRIAL vão começar dentro de dois ou três meses e devem estar concluídas no verão de 2015. Estas obras vão permitir também a concretização de um desejo antigo, o da criação de uma residência para os utentes, mas não só: para além da construção ser em sede própria, é composta de residência para 15 pessoas com deficiência, uma sala de convívio, uma cozinha melhor, um refeitório muito maior e ainda uma lavandaria. “Depois de tantos anos, foi com a maior satisfação que recebemos a notícia, não só da aprovação do projeto, mas também da taxa FEDER com que foi contemplado, 85%. Foi o melhor que podia acontecer”, sintetiza o Presidente da Direção.

José Carlos Silva detalha que “embora respondendo a formulários obrigatórios, houve todo um trabalho de sustentação desta necessidade, deste anseio de há muitos anos, conduzido pela coordenadora do CRIAL e elaborado por toda uma equipa com paixão e capacidade de trabalho inexcedível”. A comparticipação ronda os 542 mil euros e haverá uma parte que será a própria instituição a suportar. “Há que perceber e ter em atenção que os 85% de comparticipação não são sobre o valor da obra, mas sim sobre o que é considerado elegível pelos fundos comunitários e esse valor é claramente abaixo do que se precisa. Por isso, vamos envidar esforços em todos os sentidos que nos permitam recolher fundos para levar esta obra até ao fim. E vamos conseguir…”, adianta José Carlos Silva.

O antigo vereador e agora deputado na Assembleia de Freguesia assume ainda que “esta é, sem dúvida, uma obra muito importante, mas a obra mais importante é a própria Instituição que nasceu há 35 anos pela vontade e visão desta necessidade social de alguns ilustres almeirinenses, cuja ação nunca será esquecida”.
A esta distância ainda não se sabe se estas obras vão permitir aumentar a resposta do CRIAL, mas José Carlos Silva gostava deseja que “um governo com vontade de apoiar estas e outras Instituições semelhantes, abrindo uma candidatura que contemplasse a valência CAO – Centro de Atividades Ocupacionais. Assim, teríamos a possibilidade de receber muitos mais utentes”.

Recentemente, José Carlos Silva foi adversário de Pedro Ribeiro nas autárquicas. O CRIAL vai precisar do apoio da autarquia e o antigo vereador não vê que existam problemas pelas questões políticas. “A CMA é e foi sempre parceira do CRIAL e nestes casos as Instituições estão acima dos homens… eu e o presidente Pedro Ribeiro somos efémeros. As Instituições ficam”.
Sobre a continuidade à frente da instituição, José Carlos Silva é claro: “As eleições são para o final do ano em curso e neste momento é minha intenção recandidatar-me. Aliás não fará sentido que comece uma obra desta envergadura e que não assuma até ao fim as minhas responsabilidades como presidente da atual direção”, confirma o presidente da direção que agora é recandidato.

.